Vida Vazia.

9 de novembro de 2009 at 9:36 pm (1)

vida vazia 3

Pessoal, quero pedir a opinião de vocês quanto à minha técnica de desenho. Eu nunca fiz nenhum curso de desenho ou coisa do tipo, então fico muito receoso na hora de desenhar. Nessa tirinha de hoje, eu utilizei a mesma técnica da tirinha anterior (kit básico do bom suicida), mas com uma caneta diferente. Qual vocês gostaram mais? Ah, no primeiro quadrinho, eu utilizei uma caneta roxa para dar mais textura pro desenho do sofá, mas achei que ficou muito poluído. Vocês tiveram essa mesma impressão? A idéia era deixar o cenário meio sombrio, e dar mais destaque ao personagem; uma espécie de “tragicomédia”. Deixei os outros quadrinhos com o sofá em branco, pois queria que vocês vissem dos dois jeitos (e porque, confesso, tive um pouco de preguiça de pintar tudo).

Por favor, dêem suas opiniões.

Apesar do desenho de má qualidade, cada vez mais sinto que minhas tirinhas dispensam um texto. No começo era diferente, eu escrevia, e depois eu desenhava. Agora não, as idéias entram na minha cabeça em forma de tirinhas, naturalmente, mas para escrever eu preciso fazer um esforço mental enorme! Meu deus, eu me neguei a ser chamado de “Blogueiro”, e acabei me tornando um cartunista!  

 
 
 
 

marty

Autoria: Ryotiras.com

Desabafos (e piadas) à parte, o texto de hoje não tem nada a ver com a tirinha. Vamos a ele!

Antes de qualquer coisa, eu quero deixar BEM CLARO que eu NÃO SOU HOMOFÓBICO. Não tenho nada contra homossexuais, e não ofendo nem agrido ninguém por causa da opção sexual. Aliás, nunca bati em ninguém (exceto numa ex-namorada vadia e no meu irmão mais novo, mas isso não conta!). Então, por favor, tenham isso em mente ao longo do meu texto.

Prestem atenção no diálogo abaixo:

A-Oieeeee, tudo beim?

B-Tudo bem, e você?

A- Tô Ó-timo!

B- Como foi a festa?

A- Foi MA-RA-VI-LHO-SA! Tinha taaaaaanta gêntchi, o lugar era muuuuuito legalm…, meu, foi sú-per legal.

(Espero que eu tenha conseguido reproduzir a fala com fidelidade).

Eu presenciei esse diálogo no último domingo, num barzinho, mas, por incrível que pareça, o personagem A era um homem, e o personagem B uma mulher! Não sei explicar o porque, mas acho esse jeito mole e meio afetado de falar extremamente irritante!

 Talvez eu pense assim porque convivi, tanto no colégio quanto no curso de eletrônica e no curso de engenharia, com caras meio truculentos, típicos “machões”. Na faculdade de engenharia, inclusive, até as mulheres eram meio “machonas” no jeito de falar.

Não é a tôa que um tal de “Zé Mayer” faz tanto sucesso com as mulheres. Ele é um homem que FALA COMO HOMEM. É como ele mesmo gosta de dizer, ele “exala testosterona”. E isso não quer dizer que ele é grosseiro ou rude, ele simplesmente fala de maneira normal, sem entoar ou distorcer a voz.

Balada Gay, Parada Gay, Grife Gay. Eu não suporto mais essas viadices! Tem tanta viadice na televisão, na música, nas roupas, em tudo, que até os heterossexuais viraram bichinhas! Muitas vezes o cara fala mole, com aquela musicalidade exagerada, mas é heterosexual!

Já falei isso antes, e quero deixar muitíssimo claro: Minha crítica não é ao homessexualismo, nem contra a opção sexual alheia, eu me refiro a ATITUDE! Eu respeito o homosexual, e acredito na liberdade de escolha. Se o cara gosta de beijar outro cara, isso é problema dele, ninguém tem nada a ver com isso. Se o cara quer dar o cú, ele que dê (e, por favor, convença as mulheres a darem também!) 

O que me chateia é esse “modismo” pela viadice, essa mania que as pessoas tem de valorizar bichices extremas. Eu fico rosa chiclete com isso! (desculpem, eu tive uma recaída).

O tempo todo ouço as pessoas dizendo: “Ai, os gays são tão engraçados, são tão desinibidos, tão soltos! Adoro os Gays!”.

Bom, eu não vejo graça nenhuma nisso! Porque fazem tanta questão de esfregar essa viadice toda na minha cara? Eu não saio por aí esfregando meu pinto na cara deles (apesar deles quererem muito). Porque será que os homens, independente da opção sexual, não podem simplesmente falar como homens?

O homossexual de verdade, com convicção da sua opção sexual, não faz questão de aparecer feito uma borboleta gigante! Já tá na hora de todos, homo ou heterossexuais, aprenderem a falar como GENTE, e não como animais no cio. Esse é um problema muito grave de ATITUDE. Todo mundo tem vontade de aparecer, de se fazer notar, e como a maioria das pessoas é vazia de conteúdo, eles utlizam dessa ferramenta interpretativa. A linguagam afeminada não é a única ferramenta que utilizam para aparecer, tem gente que fala alto demais, tem gente que fala que nem “mano” (de maneira impositiva) e tem gente que usa muita gíria ou muito palavrão. 

Você acreditam que até mesmo um MENDIGO me abordou com a voz toda afeminada? Meu, fiquei muiiiito rosa chiclete! (Ehr, desculpem de novo). 

Enfim, eu não sou melhor do que ninguém, eu também uso gírias, eu também falo palavrão, eu também falo errado, mas tudo com moderação! Marco minha linguagem pelas coisas que eu falo, e não pelo JEITO com que eu falo. Recrimino SIM o excesso de ornamento e a falta de conteúdo.

Repito, pela milésima vez: EU NÃO TENHO NADA CONTRA HOMOSSEXUAIS! Não venham me encher o saco com discursos “politicamente corretos” ou hipocrisias do tipo. Acho que cada um é dono do seu cú e tem o direito de dar (ou não) para quem quiser. Mas também acho que a liberdade de expressão é tão importante quanto a liberdade sexual. Então, antes de os falsos moralistas pensem em escrever alguma merda aqui, VÃO TOMAR NOS SEUS CÚS!

Pensando bem, “vida vazia” é um título que se aplica à tirinha, e ao texto também.

Vamos deixar o jeito mole e afeminado para as mulheres, porque elas são as únicas que conseguem fazer isso de maneira bonita e graciosa.

Borboleta

Só um último desabafo: Eu não esperava angariar tantos leitores, e esperava menos ainda angariar amigos. Mas recentemente eu tenho topado com personalidades incríveis, que além de me dar muito apoio, me ajudam a somar mais e mais leitores. Não deixem de prestigiar esses mestres do desenho e da gentileza. Obrigado a todos pela visita, e um abraço, em especial ao menu novo amigo Daniel B. de Oliveira. (confiram o “Anti-ajuda” e o “Ofensivo por Natureza” clicando no link do meu blog roll, bem ao lado).

Anúncios

24 Comentários

  1. MoizaCARTUNS said,

    hehehe… curti a tirinha, cara! Não ter mais o que fazer da vida dá nisso 😛

    Curti os traços. Tem um estilo próprio. Pra quem nunca fez um curso e talz, tá muito bom! Os traços da tirinha anterior estavam mais legais, mais realistas… mas curti essa tirinha também. Acho que não precisava pintar o sofá do primeiro quadrinho. Ficou legal o sofá branco mesmo.

    Quanto à “parte escrita”, sou totalmente de acordo. Bicha é homem, e tem de falar como um homem. Bibas também me torram o saco! E vou confessar: sou um pouco homofóbico. Acho a relação homossexual uma coisa meio bizarra; mas como eu nunca tive problemas com minha opção sexual (hetero, é claro), não sei julgar o que leva um homem a trocar uma mulher por um homem. E não curto nem um pouco ver homens se beijando 😛

    Mas, tirando minha pequena parcela de homofobia, se o cara é bicha e não tem jeito mais, que haja como homem, pô! Quem gosta de bibas??? Se eu fosse gay, acho que iria preferir um cara que agisse como se fosse macho!

    Abraços o/

  2. Junior said,

    Dando opinião requisitada: Rapaz, acho que você ainda não desenvolveu um estilo que te caracterize. Baliza entre várias técnicas, que aliás domina muito bem apesar de não ter feito curso de desenho. Dá pra ter idéia que você estudou a coisa. Talvez o lance seja você manobrar em todas essas técnicas, já que tem facilidade em transitar entre elas, mas bolar algo que quando o sujeito leia pense, “caralho, certeza que esse desenho é do Zezito”.

    Hasta

  3. Dini said,

    Man, em relação aos seus desenhos, eu concordo com oq o Junior disse. Voce tem que achar os seus próprios traços, que façam seus desenhos apontarem imediatamente para voce. Continue procurando 😉
    Sobre o texto… eu falei disso pro Sato outro dia…tem umas bichas que irritam…quer ser bicha? seja, mas tenha respeito ao próximo…não sou obrigado a aturar homem falando mole…já basta o Zé..
    Outro dia na balada um gay que me irritou tanto que eu tive que ir pro bar pra evitar uma reação agressiva da minha parte..e olha que eu não pudia beber! hahaha
    Mas é isso aí…paciencia, não tem mais volta…essas bichas nunca deixarão de existir, e elas não vão ler o seu texto…com certeza falarão “aaiiiiiiiiiiiiimm ele escreve dimaaisss…ai sabe Harley…tenho preguiiiii de ler tudo”

    Abraço Zé

    • paivafp said,

      Pois eh rapha, eu respondi exatamente isso pra ele, que meu desenho não tem muita “personalidade”. Seria bom que alguém visse meu desenho, em qualquer lugar e dissesse “Nossa, um desenho do zeh! que merda”, uhauhauaha (tirando a “merda”, claro). Bom, você tá todo gozadinho ultimamente neh? Desde quando eu falo mole? Lembra daquele dia que eu tava comendo seu cú e eu gritei: “mexe mais porra!”, e você até reclamou? Ficou a noite inteira dizendo que eu deveria ser mais romântico! uhauaha.
      Brincadeiras à parte, valewzáço pela visita e pelo comentário!!!!!!
      Ah, vc achou o texto muito longo? Porque, honestamente, eu acheio muito comprido!
      Enfim, abração!!!!!!!

  4. Pirocarola said,

    Esqueça as cores. Preto e Branco tah bom pacas. E maneire no fundo. Ele não é a parte principal da tira. Não gaste muito tempo lá. De resto tah otimo.

  5. Tamara said,

    ASUHUASHASUH .. adoreii !!!
    nem tem o que comentar..
    Eu tenho amigos gays,
    porem são mais homens que muiitos homens.
    atée cozinharr ele cozinha !! limpar a casa..tirando que é inteligente…
    ée maravilhoso SAUHSAUSAHUSAHA brincadeiras a parte..

    e realmente o que irrita as vezes é a ATITUDE COMO VC DISSE .
    mais eu acho engraçado as vezes , sei la.. tbm eu só do risada então
    não valee muito essa minha opinião. UASHUASHUASHSUAHSAUAH

    Enfim, o blog taa ótimo…e os desenhos ?!
    não gostei muito do sofá azul . UHASHSAUHSA
    mais gosteii sim dos desenhos, sempre me vejo nas situações..
    éee muito divertido, mais acho que voce tem que desenhar com mais confiança.
    voce ée bom, Uiii 😉 USAHUASHA .. beijo

    • paivafp said,

      Huahuaha, bom te ver por aqui TamaRA! Olha, eu sabia que você era uma dessas pessoas que defende e ama as bibas! E daí que seus amigos gays cozinham, limapam a casa e são inteligentes? Por acaso eles fazem isso porque são gays? Poxa vida, eu morei sozinho, eu fazia TUDO isso e muito mais,mesmo sendo hetero! Enfim. Já me convenci de que foi um erro pintar aquela porcaria de sofá, eu achei que ficou ruim, e todo mundo também achou.
      Obrigado pela visita moça!
      Beijos

  6. Ana Paula Ribeiro Lemos said,

    Os seus desenhos têm suas caracteristicas próprias, você criou suas próprias regras e os desenhou…..prefiro que continue assim do que começe a desenhar os padrões….que todo mundo desenha…..Afinal á sua tirinha dá um toque de realidade, sem esforços.
    A respeito do texto, não gostei……Achei uma perca de tempo lê-lo, sei que é bacana expressar esse tipo de opinião – mas não foi uma leitura inteligênte no meu conceito.
    Abraços…

    • paivafp said,

      Obrigado Ana, eu nunca achei que minha tirinha tinha um “toque de realidade”, mas muita gente tem me dito isso, e eu fico muito contente!. Quanto ao texto, respeito sua crítica, mas entenda que meu intuito no blog é falar de coisas que ninguém costuma falar, e de um ponto de vista que ninguém costuma falar. Sabe aquelas conversas de bar, que nascem e morrem no bar? Então, eu dou asas a elas! Tento ser crítico, ácido e bem humorado. Mas,enfim, agradeça a sua visita e o seu comentário!

  7. Daniel "Beça" said,

    Cara, a tirinha ficou muito boa, acho que você tinha que manter o estilo e esquecer essa idéia de pintar, eu como mega sincero, achei bem tosco o sofá pintado, mas logo meus olhos ficaram mais “sastisfeitos” com ele limpinho e branquinho (hehe). Acho que as cores, em quadrinhos “PB” só devem ser utilizadas para destacar elementos importantes – como o sangue no meu quadrinho Gunshots vs Charlie Brown. Mas o estilo tá ótimo, eu demorei um pouco pra firmar o meu estilo, ou eu fazia um negócio super porco ou uma tira super bunitcha. Enfim…
    Sobre o texto, eu concordo plenamente com tudo e percebi que somos deveras parecidos, pois eu nunca bati em ninguém, só na minha ex-namorada (no irmão não bati porque não tenho um). E finalmente, véri tenquiú pela citação ao meu nome e blogs e já que somos novos amigos, esqueça essa formalidade de “Daniel B. de Oliveira”, como diria o Robocop em seu terceiro filme: “Meus amigos me chamam de Murphy, mas pra você é Robocop!”, ou seja, meus amigo me chamam de Beça, logo…ah, ocê entendeu!

    • paivafp said,

      Ok então, Beça, muito obrigado pela sua perticipação!!!!
      Abraços!

  8. Daniel "Beça" said,

    Ah…e seu método de propaganda me inspirou a fazer o mesmo pra angariar rebanho para meu blog, valeu e prometo que não escrevo mais nada…hehehe

  9. Daniel "Beça" said,

    Tô gastando tiras hoje…hhehe!
    Mais duas novinhas em folha!

  10. Jefhcardoso said,

    Zezito, só a chamada anunciando o novo post já vale o ingresso (riso).
    Quanto a minha opinião sobre a sua técnica de desenho, vou dizer o que costumo “dizer para mim” quando me lembro que nunca fiz nenhum curso de redação ou coisa assim: “Melhor descobrir a sua própria forma técnica primitiva e ser original, do que um monte de cursos para fazer tudo igual” (Jefhcardoso). Quanto às cores; sou adepto do preto e branco como deve ter notado em meus trabalhos, mas não acho dispensável algum recurso de mais cor para variar vez ou outra ou mesmo sentir um gosto de liberdade.
    “A melhor linguagem para expressar nossas idéias é algo para ser descoberto e explorado” (Jefhcardoso). Eu por ex.: gosto muito de escrever em prosa, mas repercuti, entre meus amigos, bem mais os textos que faço em versos. É curioso isso.
    Zezito, sei lá cara, os trejeitos dos caras que são gays, das mulheres que são másculas… Não sei. É tudo muito complexo, mas o rosa chiclete é impagável (rindo pra caramba). Conheço caras que são gays bandeirões, tipo Veado Bandeira, espécie em expansão (ao contrário do Tamanduá) que são muito humanos no trato com pacientes em situações de espantar um estômago menos forte, e conheço caras mais contidos (Veado Rato), escondidos, que são escrotos demais nos meios em que vivem.
    Não quero bancar o moralista, espero não estar sendo senhor demais neste comentário, mas tenho 35, sou hetero, e não consigo ver mais que pessoas onde há pessoas, exceto naqueles caras que ferram com a vida dos outros por maldade ou interesse, estes para mim são monstros.
    Mas é isso aí cara. A luta pela nova arte (artistas reais do mundo virtual) continua. Estou contigo amigo. Obrigado pelo convite e retribuo lhe convidando à ler um conto (A Solidão do Ancião) e um poema (Celebração à Vida) que postei e ainda não tinha tido oportunidade de divulgar. Aguardo sua valiosa opinião, amigo.

  11. Daniel "Beça" said,

    Relendo seu belo texto eu me deparei com: “mestres do desenho e da gentileza”…hahaha, acho que não se aplica muito comigo…rs…valeu pela força com o Zifino…

  12. Carol said,

    Você resolveu atualizar mais cedo e eu acabei perdendo o post do começo da semana hahaa…

    Bom, eu tenho vááááários amigos gays, e alguns são excessivamente “afetados” como eles mesmos dizem. Tem um, que de tão afetado, eu só consigo falar com ele no msn, quando eu não o ouço, ou pessoalmente que pelo menos eu vejo a coreografia e me mato de rir…

    Concordo plenamente com essa opinião e a maioria dos gays que conheço tb, ja que eles mesmos acham mais interessante os heteros que os gays, ou os gays que tem jeito de ‘machão’… não entendo pq escolher ser homem (e não travestido) e virar uma mulherzinha no jeito de agir e falar… é muito feio!

    E quanto as tirinhas, realmente gostei das que vi até agora, apesar de serem bastante TRAGIcomédia, haha.. mas são boas, e de bom conteúdo, ja pensou em tentar enviar pra algum jornal ? mesmo que pequeno, só pra ver como eles reagiriam e saber de um crítico de verdade o que eles acham do seu trabalho…

    Parabéns pelos vários acessos, você fez por merecer o blog tá um show!

    Beijão, Fe
    té mais

  13. Ozznofa said,

    Se alguns são afetados demais, tenha a certeza de que isso é por culpa da homofobia de tantos séculos. ;]
    Ah, e não é liberdade de escolha, já que não se vêem casos de ‘gente escolhendo ser gay’, mas sim uma questão de respeito, já que a maioria das pessoas tem a sexualidade inerte desde o nascimento.
    Fikdik: todos temos amigos/conhecidos chatos, alguns insuportaveis. Mas como são nossos amigos, evitamos de pensar no quão irritante seus trejeitos são, obviamente tentamos ‘consertá-los’, mas nós mais somos seus amigos, do que avaliadores. Se todo afeminado (gay ou não) que você ver evocar em você pensamentos como ‘que irritante, ridículo, etc’, isso somente o tornará isolado quanto essas pessoas.
    Tentem avaliar menos as pessoas, assim, teremos muito mais amizades, momentos menos estressantes e uma vida mais feliz. []’s
    PS.: Eu sou gay e não sou afeminado, mas nem por isso tento ficar julgando quem o é, ou quem é machão, ou quem é boleiro, etc…

  14. LP/Doug/SS4 said,

    Conheço essa linha de pensamento …

    – Desde que o mundo é mundo, o conteúdo (significado, importância etc) das coisas sempre foi dexado de lado, pois a aparência das coisas querendo ou não é o que chama a atenção. Quando digo aparência, quero dizer tudo q chame a atenção através dos sentidos sem q haja uma avaliação racional do que se ve. Isso é obvio, pois percebo (sinto) e depois analiso(penso). O problema é quando só percebo e do tudo por encerrado.

    Usando essa linha de pensamento poderia simplesmente dizer que os homossexuais q vc cita; ou qualquer um que exagere na hora de demonstrar suas opções, opiniões, credo,etc; simplesmente querem aparecer ou mais! Em certos casos tem quem use formas exageradas para impor opiniões e coisas do tipo.

    Eu tenho amigos e conhecidos homossexuais que são “desinibidos” demais pro meu gosto. Mas o q posso fazer?… =/ Nada. Simplesmente pq aceito o jeito que eles são ou se expressam.

    Primeiro: Se eu recriminasse eles pelo jeito que agem, eu seria um hipócrita , pois eu não gosto que me recriminem pelo meu jeito de ser, logo eu naum faço o msmo.

    Segundo: Pq tenho certeza q critica nehuma desse tipo surtiria efeito e possivelmente eu sairia da conversa taxado como “Aquele que mete o bedelho na vida dos outros” , ou pior, preconceituoso!

    Concluindo (esse longo e tosco raciocinio rsrsrs), eu soh acredito em uma coisa!
    APRENDER! Aprender a conviver, a aceitar, a entender … Jah que no panorama em que vivemos, ou nos adaptamos a aquilo q vemos, ouvimos (Não somos obrigados a gostar), ou logo logo, os taxados seremos nós …

    Espero q você compreenda o que eu quis dizer!
    Tudo d bom! Vc se supera a cada post!

    Abraços de Urso \o/

  15. Antireaça said,

    Eu já fui homofóbico quando muito novo, mas o tempo dá maturidade e vivência para superarmos nossos defeitos. Não tenho preconceito contra o jeito das pessoas se comportarem, se for pacífico, inofensivo. A psciologia explica que é natural que uns sejam liberais e outros conservadores. Estes rejeitam o que é diferente porque se sentem agredidos com as ações dos outros, mesmo que elas não lhe digam respeito nem lhe tragam qualquer consequência negativa. Se não fosse essa explicação científica, eu jamais entenderia porque vc se incomoda, um pouquinho q seja, com o comportamento inofensivo alheio. Um gay afeminado num barzinho conversando com a amiga dele não vai mexer com o meu pulso, porque sou liberal e não hostilizo o que não me afeta nem prejudica ninguém. Acho seu discurso incoerente ao afirmar várias vezes (tantas que chega a ser sintomático) q não é homofóbico para em seguida criticar “a ATITUDE!”. Vc não percebe o fato elementar de que a homossexualidade consiste, dentre outras características, em ter essa “atitude” homossexual? Os gays afeminados são caracterizados por essa “atitude”, assim como os engenheiros masculinizados têm um comportamento habitual, segundo vc mesmo. Condenar um comportamento que define a condição equivale a condenar a condição. Não aprovar o comportamento dos afeminados significa não aprovar os afeminados, mas eles não estão sujeitos a nenhum efeito das suas opiniões depreciativas e sem sentido, logo sem poder de convencimento. Não faz sentido depreciar o que é inofensivo e lícito. Para mim, sempre soou como uma forma de destilar uma homofobia enrustida. Que os afeminados se comportem como bem entenderem, legalmente e à revelia das avaliações inúteis que são feitas nos momentos de ócio dos “conservadores”.

    • paivafp said,

      Antireaça, agradeço pelo seu comentário e pela sua visita, mas na minha humilde opinião, ele é totalmente inútil! Meu texto não é incoerente, você é que precisa melhorar sua capacidade de leitura. Você acredita mesmo que homossexualidade implica em atitudes afeminadas? É exatamente o contrário disso! Homossexualismo é o gosto, o apreço sexual por um membro do mesmo sexo. Porque isso implica em atitudes afeminadas? O homem que gosta de outro homem não precisa ser “mulherzinha”, e a mulher que gosta de outra mulher não precisa ser “machão”. A questão da atitude pode até ser inofencisa aos seus olhos, mas é um problema comportamental muito grave! É um problema de educação comportamental! A vida em sociedade implica em convivência, e um problema de comportamento não é algo assim, tão inofencivo como você diz.
      Eu faço absoluta questão de frizar que eu não sou homofóbico, e ao contrário de você, eu nunca fui! Partindo da sua premissa, vejo meu blog e meu texto como algo inofencivo, que não deve ficar à revelia do ócio e da falta de sexo de pessoas hipócritas como você!
      Volte sempre!

      • paivafp said,

        Ah, e se tem uma coisa que denota sua falha de caráter, é o fato de você não se identificar e colocar e-mail falso. É muito fácil entrar aqui, escrever um monte de merda e pular fora! Qualquer covarde de merda faz isso! Mas é como disse meu amigo Beça: “Pode entrar e me xingar…, e se isso acontecer, eu vou ganhar uma estrelinha!”.

      • paivafp said,

        E você partiu da premissa errada ao pensar que poderia escrever qualquer coisa no meu blog. Vamos fazer o seguinte? Não visite mais! Eu deixei bem claro na minha notificação que NÃO SERÃO ACEITOS FALSOS MORALISTAS!. Você tem o direito de pensar o que quiser, e eu tenho o direito de escrever o que eu quero! E, pior do que isso, você se mantém covardemente anônimo, colocando e-mail falsos. Além de hipócrita e enrrustido, você é burro, porque meu texto não é dissertativo! O texto dissertativo é impessoal, mas eu uso e abuso da primeira pessoa! Sabe o que isso significa, seu ignorante? Então estuda, amadurece, e depois vem discutir comigo, de cara limpa, sem essa covardia ridícula! Eu não quero convencer ninguém de nada, meu intuito é fazer rir! Sabe? COMÉDIA?. É sinal de inteligência! Mas eu sei que hipocritas, brochas, religiosos e cuzões feito você não tem senso de humor! Então não visite mais!
        O que eu aprovo ou deixo de aprovar é da minha conta! Sabe onde mora sua hipocrisia? no fato de vc recriminar minha opinião a respeito dos afeminados, e querer me recriminar pelo fato de escrever!
        Bundão!

  16. Tamara said,

    Paivaa…agora que eu vi a sua resposta ao meu comenterio .!
    HUASHUASUHASUH…fiqueii surpresa.. vc é um caso especial.
    mais eu sei que existem homens assim.. mais é que são dificeis de axar.
    usahusahusahas..beijãoo 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: