É proibido aporrinhar!

19 de outubro de 2009 at 6:19 am (1)

BurroUltimamente a vida de fumantes como eu tem se tornado insuportável.  A lei anti-fumo do estado de São Paulo pegou, e pegou forte! Honestamente, eu não botava fé, afinal, São Paulo é um centro de convivência noturno, e vida noturna combina com cigarro! Mas a lei pegou, e fumantes como eu perderam seu direito a apreciar doses e mais doses de câncer em locais fechados.

Na realidade, eu aprovo essa nova lei! Apesar de ser fumante, eu reconheço o quão inconveniente é para o não-fumante ter de conviver com a fumaça alheia. Mesmo eu, que fumo, detesto ter de inalar a fumaça de outra pessoa. Eu gosto de fumar, não fumar por tabela! Isso sem falar, claro, na questão da saúde pública.

Mesmo assim, eu lembro, saudoso, de uma época que eu não vivi, mas que vejo retrada em filmes antigos. Um tempo em que o cigarro era mais do que uma moda, era um costume. Fumava-se em todo lugar, até mesmo no cinema e no teacigarro1tro. Todo mundo fumava, e fumava-se em todo tipo de lugar! Nesse tempo as pessoas não reconheciam os males do cigarro, ou se negavam a reconhecer.

Hoje em dia, mesmo quem fuma reconhece o mal do cigarro. EU sei que fumar faz mal, eu sei que, pouco a pouco, estou matando meus alveolos pulmoares e outras coisitas. Mesmo assim eu fumo! Fumo porque é gostoso! Não importa o que digam: “cigarro fede, cigarro incomoda, cigarro faz mal”, foda-se, fumar é uma DELÍCIA! Se não fosse bom, não teriam quase 50 milhões de fumantes no Brasil.

De qualquer forma, cigarro2aprovo a lei por uma questão de respeito ao próximo. E mais que isso, respeito à SAÚDE do próximo. Mas depois que foi aprovada, essa lei despertou um sentimento de intolerância muito grande entre nos não-fumantes. Cada vez mais os fumantes tem de se esconder em buracos minúsculos para poderem saciar sua vontade, ou melhor, seu vício. Aliás, é isso que nenhum não-fumante entende: Tabagismo é um vício, é uma doença! Depois de viciado, o fumante não tem culpa de querer fumar! O cigarro passa a ser uma necessidade fisiológica, como comer, beber, respirar ou cagar!cigarro3

Depois da nova lei, qualquer lugar, mesmo aqueles em que a lei permite que se fume, ficaram à mercê da vigilância constante dos não-fumantes, que do dia para a noite se auto-intitularam “defensores do anti-tabagismo”. Outro dia eu estava passeando pelo centro da cidade, estava na frente do mosteiro São Bento, e resolvi acender meu cigarrinho. Na rua, local público e ABERTO, é permitido legalmente e moralmente que se fume. Afinal de contas, o lugar é aberto, porra! Mesmo assim, em locais aglomerados, eu costumo me afastar da multidão e encontrar um canto mais reservado para fumar.  cigarro4Enfim, encostei na grade do viaduto santa efigência e, sobre a paisagem monumental de São Paulo, acendi meu cigarro. Tudo corria bem, até que uma mulher que aparentava cerca de 40 anos chegou perto de mim. Depois de um tempo ela começou a reclamar da fumaça do cigarro. Pior do que isso, reclamou de maneira grosseira: -“Ah, puta que pariu, eu tenho que ficar fumando isso, caralho, deviam proibir essa merda em qualquer lugar!”. 

Bom, vocês leram bem minha história, não leram? Eu estava lá, no meu canto, fumando meu cigarrinho, e a mulher escolheu, de todos os lugares que havia lá, justamente o lugar ao meu lado, e ainda reclamou do meu cigarro! Porra, porque ela não procurou outro lugar? Ela viu que eu estava fumando! Se ela se incomoda com a fumaça (e ela tem todo esse direito), ela que não se aproxime de fumantes! 

Esse tipo de intolerância acontece o tempo todo comigo e com outros fumantes. Quando eu digo para meus amigos: -“Eu vou ali fora fumar”, alguns deles retrucam -“Caralho, num vai fumar porra nenhuma!”. Ou então acontece como aconteceu no centro, eu encontro um lugar sossegado para fumar, e aparece alguém para aporrinhar.cigarro5

Tudo bem que seja proibido o fumo em locais fechados, isso eu posso aceitar. O que eu não posso aceitar, é que fiquem o tempo todo me aporrinhando por causa do cigarro. Afinal de contas, se eu fumo sozinho, isso é um problema meu! É uma questão de escolha pessoal, de liberdade. Num certo momento da vida, eu escolhi fumar. Talvez por fraqueza, talvez porque o cigarro me acalmava, não sei, e não importa nem interessa a ninguém.

Um jeito de resumir minha opinião está na música “Maneiras”, que é genialmente interpretada pelo Art Popular.

Enquanto as pessoas recriminam meu hábito de fumar, eu luto, silenciosamente, para me livrar desse vício. É difícil, e às vezes parece impossível, mas com muita força de vontade eu acredito que seja possível. Talvez, se eu substituir o tabagismo por outro vício? Que tal alcoolismo?queda livre

 

Anúncios

17 Comentários

  1. Molico said,

    Maldito fumante!

    Continuarei aporrinhando, sem dó nem piedade… aliás… quantos vc fumou escrevendo isso??

    hehehe

    Abraço!!!

    Seu fumante!

    • paivafp said,

      Uma curiosidade, porque vc lê meu blog? Afinal, você não entende porra nenhuma do que eu escrevo! Você leu o post? Se leu, ENTÃO NÃO APORRINHA, PORRA!
      hehehe.
      Eu vou parar de fumar, um dia eu vou. E vc, quando vai deixar de ser chato? Não tenha pressa, eu sei que é um vício!
      Abraço!

  2. Dini said,

    Apoiado companheiro, Maca!
    Cruj, cruj, cruj, tchau!

    e fume longe de mim

    • paivafp said,

      Eu sou um ultra jovem e mereço respeito!
      Seu bosta!
      hehehe

  3. Tamara said,

    ASHASUSHAUSAHSUAHSAU kaskeii muiitoo nesse post !
    eu sei que é chatoo ser aporrinhadoo !!
    eu tenho o vicio de comer. HUSAHUSAUH
    minha mãe olhaaa tudo que eu como e fala para eu parar !
    isso é muitoo ruim SAHSAHUSHAUSHUSAHUSHSAUHA

    mais acho que a gente tem que aceitar por que afinal..
    se enchem nosso saco é por que tem estão pensando na gente..
    ou por que não querem pagar medicoo daki uns anos. hsauhsau 😀
    beijão Zé 😉

  4. Carol said,

    É, esse vicio consome e não some !

    maldito.
    😦
    ahsuidhauisdhauishd

    sim Fe.. um dia nos livraremos desse vicio.. um dia!.. enqnt isso poderiam parar de nos aporrinhar .. ¬¬

    beijão

  5. Wallacy said,

    Meu querido, genial o texto, cada vez que passa fico mais impressionado com sua escrita, com suas colocaçoes.
    Ainda axo que vocxe deveria trabalhar em algum jornal, talvez ser um comentarista.
    Sou seu fã já te falei isso!
    beijao!

    wall.”

    • paivafp said,

      Poxa Wall, você não sabe como você me deixa feliz com essas palavras. Cada vez mais eu me sinto motivado a continuar escrevendo.
      E nem preciso dizer, também sou seu fan!
      D’Naipes Mothafuck!!!!!
      Beijão!

  6. LP/Doug/SS4 said,

    Lembrei de uma frase que uma vez uma fumante declarou num reality show
    “Qm naum fuma leva fumo e danem-se todos!”
    Eh certo dizer q após a aprovação da lei anti-fumo o negócio mudou de vez!

    Parabens Zeh!

    Obs: O comentário foi fraco (eu sei), mas o q vale eh a intenção xD

    Abraços de Urso \O/

    • paivafp said,

      Eu não sabia dessa frase: “quem não fuma leva fumo..”. Vinda de uma participante de reality show, é muito inteligente. Afinal, mesmo que não fumava acabava fumando (se é que você me entende!). Com a lei a coisa mudou mesmo, só quem fuma, fuma.
      Não se preocupe com comentários fracos, eu fico grato pela sua participação!
      Abraço!!!

  7. Bruno Rebelde said,

    Cara, mto bom o post! De verdade!

    Só lembrando que o ideal para todo homem fumante é deixar de lado todo e qualquer cigarro que venha na embalagem com o alerta de impotência pela embalagem que vem com o alerta de câncer..
    Sabe como é né?! Tanto órgão.. melhor deixar aquele em paz..

    Forte abraço!
    Sucesso!

    • paivafp said,

      Sem duvida brunão, sempre que eu compro eu verifico isso. Prefiro aquele que tem a imagem de um feto que foi abortado, você conhece? Esse é o melhor, primeiro, porque eu jamais vou ficar grávido, segundo, porque na idade daquele feto, eu ainda não fumava! hehehe.
      Obrigado pela visita!
      Abraço

  8. Daniel "Beça" said,

    Cara eu parei de fumar pela metade. Tipo, fico a semana toda sem fumar um cigarro sequer e quando chega o fim de semana vem aquela seca. De qualquer forma, o governo tinha que pensar também em quem fuma, afinal também pagam impostos (e bem altos, no caso do cigarro). Liberar o uso de “fumódromos” por exemplo. Quem se incomoda com o cigarro, que não fique perto de quem fuma e ponto final, mas cabe ao fumante respeitar as pessoas e nao baforar fumaça na cara de ninguém…

  9. Jesykä said,

    nunca fumei, e parei de beber com 16 anos (imagina com quantos eu comecei..hauiaha), mas sou viciada em jogo…só dá eu no bingão da minha vó…hauiahauiahiuahaiu…

  10. Jesykä said,

    ah! adorei o blog, viu ;]

  11. william said,

    muito bom o texto concordo plenamente com vc…
    é um saco essas pessoas que ficam enchendo nosso saco quando estamos no nosso momento de liberdade e prazer…

  12. Eric said,

    Ah vei pra mim questão de lugar, aberto, fechado, aglomerado ou isolado tanto faz mesmo eu não sendo fumante, se o cara souber isolar a fumaça tanto faz onde esteja fuma mermo que eu não ligo =]

    Quanto a quem procura o cantinho dos fumantes só pra como foi dito “aporrinhar”, se eu tivesse fumando soltaria a fumaça na cara de quem reclamou de pirraça e pros mais educados aquela velha tossida disfarçando um cof-oda-se-cof-cof sempre ajuda a aliviar as tensões 😀

    Gostei do blog, já tá nos favoritos e vou voltar mais vezes sempre que possível o/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: